Arquivo

Arquivo do Autor

Falando Francamente: Vergonha nacional

Existem pessoas na televisão que ainda não aprenderam o significado de ética, profissionalismo e respeito. Trata-se do conhecido Boris Casoy, demitido da Rede Record há alguns anos depois de fazer poucas e boas. Exemplo de fidelidade na frase “ISTO É UMA VERGONHA!” a máscara caiu no dia 31/12/2009, último dia do ano passado para fechar com chave de ouro a sua falsidade por trás das câmeras.

Durante um dos intervalos comerciais do jornal que apresenta na Rede Bandeirantes todas as noites, pensando que o áudio havia sido cortado, puro engano, após dois garis desejarem boas festas e Feliz Ano Novo, o “JORNALISTA” mostra sua verdadeira face criticando os mesmos adotando críticas de má-fé e colocando claramente o preconceito contra uma classe “mais baixa” do trabalho. É senhor Boris Casoy, cuidado com o que o senhor anda falando.. pois o senhor está bem velho para estar dando “audiência” nos dias atuais por falta de competência e respeito humano.

Preconceito é crime, mas apenas para os pobres. Está é a justiça do Brasil meus senhores..
UM VÍDEO INTERESSANTE SOBRE O ASSUNTO: http://www.youtube.com/watch?v=PLvD7Y4gYls

Um ano novo iluminado!

01/01/2010 Comentários desligados

É o que eu, colunista do Multigolb e responsável pela coluna Falando Francamente desejo para todos os amigos leitores que nos acompanharam no ano de 2009. Saúde, paz, realizações, tranquilidade, amor e sucesso: coisas que o dinheiro não compram. Dia 04/01/2010 (Segunda) estaremos de volta se Deus quiser.

Um forte abraço e uma boa noite!
Luan Campos, 01/01/2010 às 23h00

Categorias:1

Programação da Rede Globo de 02/01/2010 a 08/01/2010

Novos desenhos no Bom dia & Cia em 2010

29/12/2009 Comentários desligados

Falando Francamente: Saudade dói.. dói.. dói..

28/12/2009 Comentários desligados

Augusto Liberato, 50 anos. Empresário, apresentador de televisão e mais que isso: uma história curiosa. Como toda pessoa que ama televisão, ele é chamado carinhosamente de “Gugu” e como qualquer outro brasileiro movido por um sonho, começou escrevendo cartas para Silvio Santos sugerindo ao mesmo programas para sua emissora, na época a TVS (TV Studios). Pois bem, após o conhecimento, Silvio lhe chamou e o contratou começando à ser assistente de palco no programa Domingo no Parque, aos quatorze anos. Em meados de 1987 estourou no programa Viva a Noite, que também era produzido pela mesma emissora, que anos depois viria a se chamar SBT.

Neste mesmo ano, o apresentador já consolidado recebeu o convite da Rede Globo, porém próximo do Carnaval de 1988, seu patrão foi pessoalmente à sala do senhor Roberto Marinho, presidente da Globo, solicitar a liberação do apresentador para retornar à sua emissora, pois ele faria uma delicada cirurgia e colocava os créditos de seu substituto em Gugu. A proposta era enorme para a época: salários altíssimos, longo tempo de duração na grade da emissora e valorização de seu trabalho. Seu maior sucesso até os dias atuais veio na estreia do programa de auditório Domingo Legal, no ano de 1993.

Na casa de mais de 20 pontos de audiência, o programa estourou na década e no início de 2000, tirando arrepios do Domingão do Faustão, exibido pela Rede Globo, o principal concorrente naqueles tempos. Após um grande escândalo em 2003 a atração perdeu parte da audiência, porém mais tarde veio a se recuperar. Silvio Santos, seu ex-patrão foi muito mais que profissional: deu apoio para ele continuar trabalhando, inclusive pela tela do SBT.

Assustador mesmo foi a notícia que com exceção do “chefe”, ninguém esperava: No dia 25 de junho de 2009 o apresentador deixava a casa que após 16 anos lhe coroou como um dos apresentadores mais bem sucedidos da década. Aí, eu lhe pergunto: Vale a pena trocar o certo pelo duvidoso? ou por 3 milhões de reais? A resposta está nas duas derrotas, a última foi ontem (27/12/2009) no qual o Programa Silvio Santos levou a melhor com 10 contra 9 do Programa do Gugu, além do constante embate com pouquíssima diferença. No final da atração de ontem, Gugu ouviu em seu próprio “lar” uma música de encerramento que trazia: saudade dói.. dói.. dói.. e será que doeu mesmo?

Se o arrependimento matasse…

Falando Francamente: Erro ou acerto no Olha Você?

27/12/2009 Comentários desligados

Olá meus queridos, como foram de Natal? Depois de poucos dias sem postar, aliás também sou ser-humano, e com muitas visitas, retorno neste dia ao nosso querido Multigolb e com uma matéria que vai despertar curiosos..

Agosto de 2008, após muitas especulações sobre o destino de Claudete Troiano na televisão após sua saída do Pra Valer, da Rede Bandeirantes, manchetes e revistas sobre o assunto anunciavam bombas de notícias sobre a apresentadora ser contratada pelo SBT, beijando o chão e agradecendo a oportunidade ao seu na época patrão Silvio Santos.. pois bem, semanas depois, estreiava o seu programa que compartilhava o comando com outros três: Ellen Jabour, Alexandre Bacci e Francesco Tarallo.

Mais especificamente, era uma tarde de segunda-feira, 01 de setembro de 2008, após um chamadão a todo momento o SBT apresentava o casting, as novidades e finalmente o programa com nomenclatura básica: Olha Você. Estava neste dia ocupado com muito trabalho no instituto onde estudo, fiquei curioso para asssistir a estreia, ainda mais vindo de Claudete Troiano que já era experiente na área. Cheguei rápidamente em casa e liguei a televisão, dei de cara com um cenário chamativo e bem perfil da emissora. Abertura impecável, com os quatro apresentadores descendo da escada, aparentemente contentes, e no abre alas Alexandre Bacci e Ellen Jabour, seguido de Claudete Troianno (não necessariamente nesta ordem) abriram o programa pela primeira vez. A última não escondia tamanha felicidade da conquista, também pudera, fazia tempo fora da televisão brasileira..

Mas como o ditado, nem tudo são flores, os índices vieram desabando e com eles o horário e apresentadores. Silvio Santos, mão de tesoura, tratou logo de cortar muitas coisas da atração, entre elas: duração. Em 15 de dezembro de 2008 entrando em ação, foram trocadas vinhetas, abertura e acréscimo de utilidades no GC (para quem não entendeu, é aquela barrinha que fica mostrando notícias, título e outros embaixo da televisão). Março é um mês que os apresentadores do Olha Você definitivamente não querem lembrar nunca mais, nele foram mais de 5 mudanças na atração em curtos períodos.

Um programa que poderia ser bem aproveitado, em um horário mais apropriado, o diretor Ocimar de Castro conhecido pelos seus bons trabalhos realmente não deu conta das exigências de Silvio Santos. Aliás, precisavam colocar um freio nele e na sua emissora naquele ano, pois o telespectador sentia desespero. Tradição é tradição, e nesse quesito dou nota baixa ao SBT, mesmo sendo SBTista, porém, imparcial.. Resta-nos saber, se Olha Você voltará em 2010, pois há tempos não vejo um programa de informação, utilidades e variedades nas tardes.

Falando Francamente: A infância na televisão

23/12/2009 Comentários desligados

Minha infância na década de 1990 e 2000 foi muito marcada por alguns programas da televisão brasileira, especialmente nas emissoras em que na época, desenhos e filmes não faltavam como SBT e Globo, e aposto também que os leitores nesta faixa de idade também ficaram marcados. Muito bem, estamos mais velhos (risos) em 2009 e muita coisa na televisão mudou. Por um lado a qualidade pode ter caído, ou por outro melhorado – Basta saber analisar por qual emissora e horário estamos citando.

Desenhos, filmes e programas com gincanas infantis fizeram muito sucesso na época, como exemplo o Bom dia & Cia, no SBT, comandado na época pela apresentadora mirim Jackeline Petkovic e anos depois pela dupla Jéssica e Cauê. Também marcaram na mesma emissora, programas como o Passa & Repassa, com apresentação de Celso Portiolli em que levava para o programa, estudantes que competiam entre si através de provas com obstáculos dentre outras. Já na Globo, não querendo (risos) mas já indo no fundo do baú, podemos citar o Xuxa Park em que todos os sábados as crianças sentavam cedo no sofá para ver a atração comandada pela “rainha dos baixinhos”.

Anos se passaram e a televisão parece ter amadurecido demais, perdendo a essência da criança em que quando éramos as mesmas, caíamos em um mundo de ilusão profunda através da televisão… mas como um todo e tudo uma verdadeira transição. Começando pela substituição de programas, nas tardes ao invés destes programas ou algo mais leve, vemos muitas vezes tiros, perseguição, novelas repetidas e séries nada agradáveis. Talvez seja por isto que as crianças estejam deixando a televisão de lado e optando pela internet. Gostaria de que continuassemos com a liberdade de deixarmos um irmão ou um primo assistir televisão para auxiliar na construção de seu futuro, e não atrasar ainda mais o seu processo de desenvolvimento sadio. Ahh que saudade da infância que tivemos, não é verdade?!

– E os críticos de plantão ou colunistas não me venham com aquela história de que elas precisam de ver realidade desde cedo, porque pra mim esses novos programas estão mais para sensacionalistas do que mostrando o que então deve ser mostrado. Aliás, tudo tem o seu tempo certo, basta a realidade ruim que vivemos atualmente na vida real..