Archive

Archive for the ‘Carnaval’ Category

[TV] Eliana e o biólogo Sérgio Rangel se aventuraram pela Amazônia

19/01/2010 Comentários desligados

Eliana mostrou neste Domingo tudo sobre o mundo dos cachorros. Curiosidades, terapias alternativas e um divertido desfile de fantasias no palco do programa.

Teve ainda uma viagem inesquecível de Eliana ao lado do biólogo Sergio Rangel pela Amazônia. E mais: enquanto o Carnaval não chega, a disputa vai fervendo com as Melhores da Avenida!

Fonte: SBT

Adriane Galisteu está grávida

18/12/2009 Comentários desligados

Assessor de Adriane Galisteu nega gravidez

Adriane Galisteu está grávida, informa a blogueira do R7 Rosana Hermann. Amigo de Adriane, o diretor do programa Márcia (Band), Rodrigo Branco, disse no Twitter que a notícia da gravidez da apresentadora é verdadeira e que ela está com seis semanas.

O R7 conversou com a assessoria da apresentadora da Band, que negou a gravidez, mas confirma que ela não está mais tomando pílula, no intuito de engravidar logo de Alexandre Iódice.

No começo desta tarde, Adriane viajou para o Rio, onde participa, neste domingo, do ensaio técnico da Unidos da Tijuca, na Marquês de Sapucaí, agremiação da qual é madrinha de bateria.

Fonte: Portal R7

Postado por Cleberson

CQC 14/12/2009 – Mônica Iozzi na quadra de escola de samba

15/12/2009 Comentários desligados

fonte: mircmirc10

Notícias da Record

09/03/2009 Comentários desligados

Vetados
Nenhum programa da Record poderá, nesses próximos tempos, contar com a presença do cantor Daniel. Há uma proibição interna, que deve vigorar pelos próximos seis meses ou durante a exibição da novela “Paraíso”, que estreia dia 16 na Globo. O mesmo se aplica a Claudia Leitte.

Para se ter uma ideia da dimensão que o assunto tomou, os apresentadores do “Hoje em Dia” – Brito Junior, Ana Hickmann, Eduardo Guedes e Cris Flores – eram convidados do trio elétrico da cantora no último Carnaval. Ninguém foi. Cancelaram na última hora. Tudo por causa da recente entrevista que ela concedeu ao “Fantástico”.

Coisas da vida
Marco Camargo, hoje dirigindo a área musical da Record, no passado, entre outros artistas, foi responsável por vários trabalhos do padre Marcelo Rossi.

Assombrando
“Chamas da Vida” ainda não acabou para Dado Dolabella. Antonio, seu personagem, continuará na história, em cenas de flash-back. O ator, vale informar, tinha lá seus problemas com artistas da novela, porém seguia o texto fielmente. “Chorei demais escrevendo a morte deste meu filho”, lamenta a autora Cristianne Fridman.

… Eliana não ficou feliz com o novo corte dos seus cabelos. Já providenciou um aplique.
Fonte: Flávio Rico

Postado por Cleberson

Big Brother Brasil: Entrevista com Pedro Bial

BIAL SEGUNDO BIAL

Eu me tornei um profissional de difícil utilização na Globo. O que eu sou? Jornalista, repórter, apresentador de telejornal? Ou eu sou do entretenimento, do Big Brother? Eu sou as duas coisas, virei um radical livre dentro da Globo. E é difícil para a própria casa responder: o que vai fazer com o Bial? Por enquanto tem o Big Brother, que está ótimo, maravilhoso.

JORNALISMO CARETA

Você vê a BBC? Os repórteres da BBC conversam com os âncoras. A própria televisão americana. O nosso telejornalismo é careta na maior parte dos casos. Gosto muito do “Bom Dia Brasil”. Tem o tom certo. Informal e muito informativo.

MÁQUINA DE GERAR DINHEIRO

Segundo ouço, no mínimo, vai até o Big Brother 12. E tem anunciante querendo anunciar até no décimo-quinto. É uma loucura. O Big Brother é uma máquina inacreditável de gerar a engrenagem de círculos virtuosos do capitalismo. Tudo vende tudo e uma coisa vende a outra. As almofadas, os edredons, cada objeto da casa, a Globo.com, que durante o ano ocupa uma modesta posição no ranking da internet, nos três meses do programa dispara.

VISÃO

O Big Brother estreou, estava há uma semana no ar na Holanda, debaixo de porrada, como aconteceu em todos os lugares, e o John de Mol foi para o mercado de Cannes. Aquele cara que nunca acordou antes das 2 da tarde, às 10 da manhã num estande em Cannes. Aí vem o cara da Parsons, a maior holding de entretenimento do mundo, e ofereceu para ele US$ 3 bilhões pela produtora dele. E do outro lado, havia uma fila de produtores executivos querendo comprar o formato. Ele foi para a fila de produtores executivos – e ganhou muito mais. Isso na primeira semana do programa. É um empreendedor mesmo.

SUCESSO NO BRASIL

Só aqui a líder (Globo) comprou o formato. Eles gostam de vender para a segunda maior emissora. Por isso, toda a negociação original foi com o SBT, mas o SBT roeu a corda e fez “Casa dos Artistas”, que foi um estrondo, mas paupérrimo perto da nossa estrutura tecnológica. Isso aqui é uma façanha tecnológica e artística.

CONHECIMENTO PRÉVIO

A internet é incontrolável. Houve um site de relacionamento, onde se fizeram as inscrições para o BBB, chamado 8p, onde as pessoas se conheceram. A Josi conheceu o Ton. O Max e a Francine falaram lá dentro da casa que conversaram durante três horas depois de selecionados. Isso infringe as regras.

VOTAÇÃO

Acompanho desde o primeiro momento. É muito raro a tendência que abre a votação mudar. Isso aconteceu uma vez.

DEFESA DA EDIÇÃO

edição é feita com muito rigor. Não protege ninguém. A gente é superpreocupado com o equilíbrio. Mas quem se destaca, se destaca. A gente conta as histórias que estão acontecendo na casa. E o que confirma isso são as minhas entradas ao vivo com eles. Se aquilo que o VT (a parte editada) mostrou é uma fabricação, não vai ter repercussão com eles. E sempre tem.

DIÁLOGO COM O POVO

Eu tinha uma certa popularidade como repórter. Hoje eu falo com gente que eu nunca tinha falado na vida. O povão mesmo. O pessoal que o Lula fala, sabe? Estou falando com essa gente. É incrível isso. É maravilhoso. O Vinicius Valverde (repórter que faz reportagens sobre o programa) me contou que veio uma mulher negra, desdentada e disse: “Fala pro Bial que eu agradeço muito a ele. Ele vem até nós e fala com a gente”.

TV POPULAR

Estamos fazendo televisão popular. Eu penso na periferia de São Paulo. Mas, como diz Joãozinho Trinta, o povo adora luxo, se sentir prestigiado.

AUDIÊNCIA EM QUEDA

Era previsível. Os números desse ano, porém, têm que ser vistos no contexto dos números de toda a programação. A tevê aberta teve uma fuga de espectadores muito grande. E a própria Globo, nos últimos quatro anos, perdeu um número significativo de pontos. Nós estamos dando de Ibope um ponto a menos que a novela (“Caminho das Índias”), às vezes a mesma coisa, uma hora mais tarde. Esse é o parâmetro.

REAÇÃO À QUEDA

No Big Brother 9 estamos usando todos os recursos possíveis para sacudir e quebrar o script que as pessoas já conhecem. No 10, a gente vai ter que reinventar o formato. Já é incrível, com nove edições, manter os índices de audiências que temos. O único no mundo. Não tem nada parecido.

RENTABILIDADE

Este programa está batendo todos os recordes de faturamento. Os blocos de comerciais da Globo começam e terminam com chamadas de programas da emissora. Várias vezes, no Big Brother, não têm essa chamada – vendem aqueles 30 segundos também. Vende tudo. Tem fila para daqui a não sei quantas edições. É um merchandising matador. Você faz ao gosto do freguês.

SEXO NO BBB

Essa edição está adulta. Aumentou a média de idade. Ralf e Milena fazem sexo com regularidade. Quem tem pay per view acompanha. A câmera não fica muito tempo neles não por pudor, mas porque é até chato. É um edredon com uns barulhos.

PÚBLICO INFANTIL

Na tevê aberta temos que fazer uma edição mais cuidadosa. As crianças adoram o programa.

EXALTAÇÃO DA VULGARIDADE

Faço um exercício de imaginação: botar 12 acadêmicos juntos na casa. Depois de duas horas dentro da casa eles vão estar falando de sexo, coco, xixi, e não vão estar discutindo Kant. É claro que quando surge uma pessoa inteligente, o programa fica mais interessante. Mas essa pessoa inteligente não é interessante pelo que ela fala, mas pela maneira que ela age.

CANDIDATOS INTELIGENTES

Eu me encanto com uma inteligência em especial. Acho que o Max é inteligente, acho que o Flavio é inteligente e acho que a Priscila tem uma inteligência intuitiva… Isso é o que mais me comove no BBB: pessoas que entram no programa e, de repente, se transformam, descobrem que não são quem achavam que eram.

PRISCILA

Você olha para ela… No botequim, que é meu instituto de pesquisa de opinião, adoram ela. Ela é linda de rosto e está se revelando. Tem presença de espírito, pensa rápido. É surpreendente…

RETRATO ASSUSTADOR DO BRASIL

“Exaltação” eu acho uma palavra pejorativa. Acho que existe vulgaridade, sim. É um programa que necessita de gente exibicionista e estimula voyeurismo. Já tem uma coisa aí que, até dez anos, era considerado perversão. Então, não é exaltação (da vulgaridade), é o nosso conteúdo. E é também, muitas vezes, um retrato fiel da educação brasileira e da juventude brasileira. As pessoas não sabem nada!!! Nada!!! Nada!!! Uma ignorância… O Max, que é o inteligente, que gosta de ler na casa, ele lê Paulo Coelho. Aliás, como milhões de pessoas no mundo. É um retrato assustador, às vezes.

CULTURA x ENTRETENIMENTO

Acho que em televisão você aprende vendo até anúncio de Gelol, aprende vendo qualquer porcaria. Não acredito que se ensine, acredito que a gente aprende. E, comparando Big Brother à tevê popular vigente, é muito melhor. Vejo os outros programas e são todos muito ruins. Acho o Big Brother mais bem feito, mais caprichado, melhores profissionais…

FUNÇÃO DO BBB

Não acho que a função do programa é educativa e cultural. É entretenimento. Mas um bom entretenimento pode abrir canais. Se divertir nunca é perda de tempo. É chato ficar nessa posição defensiva. Mas eu visto a camisa mesmo.

OURO DE TOLO

É algo muito chocante mesmo. Nas primeiras edições, eu não entendia nada daquilo. Na primeira edição, então, que era “O Império contra-ataca”, porque queríamos ferrar a “Casa dos Artistas”, todo mundo vivia e dormia no Projac, fiquei chocado. Tem aspectos chocantes. Mas com o tempo comecei ganhar olhos mais compassivos, ver esses caras com mais compaixão. Tem um poema do Paulo Henriques Brito, chamado “Biodiversidade”, fala do poeta como uma tartaruga. Esses caras, de certa maneira, acham que através do Big Brother vão poder achar uma nova identidade, de ex-BBB. Eu não invejaria, mas é legítimo. Agora, é ouro de tolo? É ouro de tolo. Mas como programa de televisão, é muito legal.

FASE FINAL DO PROGRAMA

Acho que vamos entrar num ritmo mais clássico de BBB. Ainda vai ter um paredão surpresa numa quinta-feira, mas acho que agora vai entrar em outro ritmo. Já pegou fogo.

VOTO POR TELEFONE

O voto do telefone tem mais peso. Na internet você vota quantas vezes você quiser. É de graça e é usada por um determinado tipo de profissional. Madrugada adentro, qualquer um que trabalha num terminal de computador, em vez de jogar paciência, fica lá votando. Enquanto o cara que trabalha na enxada ou outra atividade não fica. Tem uma ponderação para representar a maioria.

ANDRE E MAÍRA

No caso da entrada deles, considere que havia onze torcidas votando para que os dois não entrassem. E as torcidas são organizadíssimas. As prefeituras disponibilizam lan-houses… O (senador) Mão Santa fez discurso no Senado, no ano passado, pedindo votos para a Gyselle. O PC do B chamou a Fanny para se filiar. Mas os ex-BBB que foram candidatos a vereador se ferraram. O brasileiro já está mais politizado um pouquinho do que isso.

TORCIDA

Todo mundo na equipe que faz o programa tem os seus preferidos. Às vezes a gente torce: “poxa, esse sujeito não podia ser eliminado”. Por nós, o Cowboy ficava. Mas, depois de nove edições (tendo favoritos), a gente aprendeu: não acontece nada com o jogo se sai um dos nossos preferidos.

BIAL E OS CANDIDATOS

Faço questão de não participar da seleção. Não falo com eles fora do ar. Minha relação é exclusivamente midiatizada. Essa turma é muito boa ao vivo, muito solta. Tem sempre aquele que cresce, que vem com uma resposta mais espirituosa. Eu tento equilibrar, falar com todos, lembrar com quem eu falei no programa anterior, para não repetir. Agora, uma vez que começa a conversa…

O SILÊNCIO É DE OURO

No BBB passado, a Gyselle adotou essa tática suicida e quase ganhou. Ficava dormindo, não falava com ninguém. Perdeu por décimos. Dormindo, chegou à final.

ENCENAÇÃO NO BBB

Rodrigo Dourado, o editor, edita sem roteiro. Na quinta-feira, ele me disse: “não tem nada de verdade aqui”. O conteúdo que a gente procura é o autêntico. “Eles estão encenando demais”, ele disse. A gente tira. Quando a gente viu, o programa ia ficar curto. Eu disse: “me dá mais tempo no ao vivo”. Temos essa alternativa nesse programa. Quando eles ficam “fakeando” (falseando) muito, a gente simplesmente não põe no ar. E no ao vivo não tem “fake”. É de verdade mesmo.

ENGANAÇÃO

Alguns jogam para as câmeras. Falam sozinhos. Você percebe que às vezes estão tentando enganar. Político se dá mal com isso. A televisão é lambrosiana nesse sentido. Você olha a cara do político, não importa o que ele está falando, e diz: “não compro esse cara”.

GAYS NA CASA

Acho que tem. Você vê os blocos (de carnaval). Todo mundo se beijando na boca. Essa geração brinca… Teve dois atos falhos do Max – ele falou “isso aconteceu com o meu ex-namo… ex-namoro”. E depois, numa segunda vez, ele falou “isso aconteceu com meu ex… um antigo relacionamento”. Não sei. Sabe a tatuagem que ele esconde embaixo daquele “12”. O Piu-piu, do desenho animado. Ele deve ter tatuado muito jovem… Não sei. O Max é um “muderno”, digamos assim. E o Flavio falou com todas as letras, na primeira festa, de porre, para a Milena: “eu já tive um namorado chamado Max”. Mas eu acho que isso não é mais um “assunto”.

SELEÇÃO

Tem essas cotas, é claro. Negro, por exemplo, não damos sorte. Nesta edição, foi selecionado um carioca, negro, PhD, supercabeça (Milton), quando deram a notícia que ele tinha sido reprovado no exame médico, ele quase comemorou. O cara percebe a roubada em que está entrando… A pessoa que se dispõe a entrar no Big Brother não pode ter nada a perder. Se ela tiver alguma coisa a perder, ela não entra. Porque ela vai perder. Você tem que ser muito exibicionista para querer participar.

BONINHO

O núcleo duro da edição é formado pelo Rodrigo Dourado, que pilota a máquina. A Mila Abraão, a Leila Maia, eu e o Boninho. E tem o LP Simonetti, mas ele não cuida da edição. É esse colegiado. O Boninho é engraçado porque ele faz questão de manter a fama de mau, mas é muito democrático. Toma a decisão depois de ouvir todo mundo. E se for contra o que ele acha, nem que ele fique puto, ele diz: “Tá bom. Vocês querem assim, vai assim”.

MADRUGADA

Depois do programa, às vezes, a gente vai no Porcão (churrascaria). Eu fico no Porção me coçando para ir para casa assistir. Quando vou dormir cedo, já são 3, 4 da manhã.

CABEÇA

Eu me sinto estimulado a entender a cabeça deles, lê-los… Converso com meu psicanalista muito sobre eles, na tentativa de compreendê-los… Por exemplo, quando criticaram o Quarto Branco (um quarto sem janelas, e sem comunicação, no qual três candidatos, Ralf, Ton e Leo, ficaram confinados, até a desistência de um deles). Perguntei ao dr. Francisco (Daudt da Veiga): “Quarto Branco é tortura?” Ele não assiste o programa, mas ouve a repercussão nos comentários de outros pacientes. Ele me chamou a atenção para a importância do discurso que eu faço na hora da eliminação. Estou falando para 45 milhões de pessoas, não para aqueles 12 que estão lá.

FAVORITOS

Está cedo para dizer quem vai ganhar. O Max é favorito desde o início. Ele capturou o imaginário das crianças e adolescentes. O Rafinha (BBB8) foi assim. Também acho que estão no páreo a Francine, a Naiá, a Priscila, o Ralf e a Ana Carolina (a entrevista foi realizada antes da definição do paredão desta terça-feira, que opõe Ralf e Ana). Milena, Mirla (foi eliminada domingo) e Flavio não vejo, neste momento.

REJEIÇÃO

Max e Ana Carolina têm índices de popularidade tão grandes quanto índices de rejeição. Nesse BBB, os candidatos não são informados sobre os índices que tiveram nas votações. Pedimos ao André e à Maíra, quando entraram, para não falar sobre isso com eles.

Fonte:Último Segundo no Portal IG

Postado por Cleberson

Notícias da Globo

05/03/2009 Comentários desligados

SERJÃO LOROZA ENTRA NA NOVELA DAS SEIS :globo:
No ar em comercial de cerveja, o comediante Serjão Loroza entra hoje em “Negócio da China”, em reta final, como um detetive; ele fará par com Maria Vieira (foto)
Calor adia recuperação da Globo no Ibope
O fim do horário de verão e a passagem do Carnaval não trouxeram aumento de audiência para os programas da Globo, ao contrário do que previa a emissora. O vilão agora é o calor, que estaria afastando o telespectador da frente da TV.
Anteontem, a novela das oito, “Caminho das Índias”, em capítulo em que o mocinho abandonou a mocinha, foi vista em 36% dos domicílios da Grande São Paulo. É um número melhor do que o recente desempenho da produção, mas muito aquém do desejado e do histórico do horário. O “Jornal Nacional”, sem o impulso de uma boa novela das sete, teve a audiência de 27% das residências da Grande SP. E a sessão “Vale a Pena Ver de Novo”, agora com “Senhora do Destino”, está dando mais ibope do que “Malhação” e “Negócio da China”.
Executivos da Globo têm tentado disfarçar a preocupação com a queda da audiência -de 17% no horário nobre em fevereiro, em relação ao mesmo mês de 2008. Usam como argumento os fatos de haver menos gente vendo TV aberta e a ampla vantagem que a emissora mantém sobre a Record.
Nos últimos verões, o número de televisores ligados caiu dois pontos percentuais por ano. Em janeiro e fevereiro (até dia 15) de 2007, 62% das TVs da Grande SP ficavam ligadas na média das 18h às 24h. Esse número caiu para 60% no mesmo período do ano passado e para 58% neste início de 2009.

VIRADA :globo:
A produção de “Big Brother Brasil 9” detectou nos últimos dias crescimento de popularidade de Ana e Naná. Quando foi aberto o paredão de anteontem, Ana tinha 65% dos votos para sair. Encerrou a votação com “apenas” 36% de rejeição.

FALTAM PROVAS :globo:
Causou mal-estar na cúpula da Globo a entrevista que Pedro Bial deu a Mauricio Stycer, no portal iG. Incomodou principalmente as declarações de que Ralf e Milena, de “BBB 9”, faziam sexo regularmente.

Fonte: Daniel Castro na Coluna Outro Canal

Postado por Cleberson

Cabo de câmera aérea se solta e fere levemente seis pessoas no Sambódromo

28/02/2009 Comentários desligados

Um acidente com a câmera aérea usada pela TV Globo na transmissão do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro provocou escoriações leves em seis pessoas esta madrugada no Sambódromo.

 O cabo que sustentava a câmera se partiu provocando a queda do equipamento numa das frisas do setor 09, onde não havia ninguém no momento. Ao se soltar, o cabo atingiu seis pessoas que foram atendidas no local e passam bem. Quatro foram atendidas e liberadas no posto médico do próprio Sambódromo. Outras duas, com a assistência da emissora, foram levadas para o hospital Souza Aguíar para exames complementares e também liberadas.

Técnicos americanos da empresa Cable Cam, que opera o equipamento, estão analisando as causas do acidente. A TV Globo se desculpa pelo ocorrido.

Central Globo de Comunicação
Rio de Janeiro, 24 de fevereiro de 2009

Fonte: Globo

Postado por Cleberson